Para vender muito e atender bem um cliente, é preciso construir um bom relacionamento e saber se comunicar. Nesse contexto, ter uma equipe versátil e bem preparada para lidar com os mais diversos cenários de vendas ajuda bastante, mas você ainda pode ir além para aperfeiçoar essas tarefas.

Boas práticas são fundamentais, e muitas delas podem ser traduzidas em importantes técnicas de vendas. Somadas à experiência do vendedor, os resultados no faturamento serão significativos.

Neste artigo, listamos 5 técnicas de vendas que são famosas em todo o mundo. Leia com atenção e prepare-se para vender!

1. SPIN Selling

A metodologia SPIN Selling tem seu foco na abordagem: fazendo as perguntas certas ao cliente, é possível levá-lo ao processo de compra. Muitas vezes, o consumidor não entende bem qual é o seu real problema, nem o que precisa para solucioná-lo. Portanto, é dever do vendedor ajudá-lo a encontrar esta resposta.

Ao mostrar um posicionamento firme sobre o assunto, o vendedor ajudará o cliente em sua tomada de decisão. O ideal é perguntar sobre as necessidades que o consumidor tem, por que ele acha que elas estão se manifestando e qual é a sua urgência em resolver a questão.

2. BANT Sales

As chamadas BANT Sales têm como principal objetivo identificar oportunidades por meio da análise de critérios como orçamento, autoridade, necessidade e prazo. Se durante a venda pelo menos três desses itens forem identificados, é porque há oportunidade para concretizá-la.

De acordo com o produto oferecido, os dois primeiros critérios podem ser estabelecidos conforme o negócio permite, tanto em termos de valores quanto em flexibilidade de vendas. Os dois últimos, por sua vez, dependem do que o cliente precisa e devem ser considerados com cautela para que a venda não demore demais para acontecer.

3. Quebra de Padrão

Quando o cliente se mostra resistente à negociação, é hora de colocar em prática uma das técnicas de vendas mais interessantes para o mercado: a quebra de padrão. Diante dessa situação, o vendedor deve replicar ao cliente que “talvez não seja a hora certa de fazer aquela aquisição”.

Surpreso, o cliente questionará o que a afirmação quer dizer. Este é, então, o momento certo para que o vendedor demonstre segurança ao dar a entender que ele não quer forçar a venda do produto, e sim vendê-lo como uma boa solução para o que o consumidor procura.

4. AIDA

A sigla AIDA abrange as etapas do processo de venda. Ele se inicia com a Atenção, que tem como principal objetivo ganhar a atenção e vontade de compra do consumidor. Em seguida, temos o Interesse, momento em que o vendedor precisa fazer com que haja interesse real por sua oferta e por seu produto.

A próxima etapa é o Desejo, que surge quando o interesse é efetivado. Ao perceber as vantagens e qualidades do que é vendido, o consumidor fica mais inclinado a comprar. Por fim, temos a Ação, mais conhecida como o fechamento da venda: o vendedor se saiu bem em sua prática e conseguiu cumprir o objetivo.

5. Rapport

Palavra francesa que significa “criar uma relação”, o Rapport pode ser aplicado em diversos tipos de negociação. Ele está diretamente ligado ao desenvolvimento de empatia e confiança dentro do processo de venda e é um dos responsáveis por atrair mais clientes para uma empresa.

Basicamente, o vendedor se aproxima do consumidor de forma estratégica e já pensando em apresentar uma solução. O clima de confiança e empatia é favorável para que o cliente se abra e faz com que ele perceba que seu atendente não está somente preocupado em vender, mas em ajudá-lo de verdade.

E então, já sabe como aplicar essas técnicas de vendas na realidade de sua empresa? Para continuar complementando seus resultados e aumentando a visibilidade de seu negócio, assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos como este no seu e-mail!